sistemas embarcados

Tudo sobre a profissão Sistemas Embarcados e descubra onde estudar!

Os Sistemas Embarcados são a novidade do mercado profissional e, também, uma profissão de muita importância, que está diretamente ligada à tecnologia. Um exemplo é o aparelho smartphone, o qual é programado por um sistema embarcado. Esses sistemas se propõem a melhorar a vida das pessoas, revolucionando o mundo, uma vez que pode ser encontrado em quase todos os lugares a nossa volta, e assim, impulsiona o desenvolvimento tecnológico de diversas áreas.

sistemas embarcados

DICA: Faça sua graduação na Estácio. Conheça agora os cursos aqui.

O que são Sistemas Embarcados?

Sistemas Embarcados ou sistema embutido é um sistema microprocessado que integra as tarefas de um computador ao sistema que ele controla, ou seja, ele é capaz de realizar tarefas que foram predefinidas em um aparelho.

Atualmente, é possível encontrar diversos aparelhos tecnológicos que utiliza desses sistemas, com o objetivo de levar um maior conforto ao usuário. Além de aparelhos tecnológicos, eletrodomésticos também contam com esses sistemas. Um exemplo de eletrodoméstico é o micro-ondas, onde ele realiza funções predefinidas, garantindo uma facilidade de uso.

sistemas embarcados

É importante destacar que os aparelhos precisam conter memória, processados, software etc., para que o sistema possa ser aplicado, itens que estão dentro de um computador convencional com a diferença que seus recursos computacionais podem ser bem limitados, como a falta de teclado, tela e com pouca memória. Se comparado ao computador convencional, um sistema embarcado possui uma capacidade de processamento inferior, mas ainda assim pode ser executado normalmente.

Tecnologia ampla

Além disso, um sistema embarcado pode estar presente em marcapassos, aparelhos de segurança dos transportes em computadores aviônicos e freios ABS, satélites e equipamentos de telecom, garantindo ainda conforto ao dia-a-dia das pessoas em diversos aparelhos de eletrodomésticos. Podem ser aplicados também em sistemas de rede elétrica, sistemas bélicos, reatores nucleares, confirmando que são sistemas presentes em quase todos os eletrônicos. Praticamente todos eles possuem microprocessadores para realizar funções específicas. Ou seja, são sistemas que têm um único objetivo e aplicação.

A diferença entre equipamentos eletrônicos simples e sistemas embarcados é que o primeiro não tem capacidade computacional, enquanto um sistema embarcado é construído com processadores inteligentes com menor ou maior capacidade.

Alguns exemplos de aparelhos que possuem aplicação de sistemas embarcados:

  • Eletrodomésticos (micro-ondas, máquinas de lavar, TVs, Dvds)
  • Smartphones
  • Tablets
  • Impressoras
  • Calculadoras
  • Videogames
  • Roteadores
  • Urna eletrônica
  • Equipamentos hospitalares
  • Veículos
  • Semáforos

Estes são só alguns exemplos de onde um sistema embarcado pode ser aplicado. Mas como dito anteriormente, o sistema pode ser encontrado em diversos outros aparelhos. Alguns que fazem parte da nossa rotina, enquanto outros não.

Quem se identifica com esta profissão precisa de algumas qualidades, como: ser responsável, gostar de matemática, ser atento, gostar de aprender e estar sempre atualizado, ter ética profissional, ter facilidade de trabalhar em equipe e possuir boa comunicação.

Profissão de Sistemas Embarcados

Alguns segmentos onde o profissional pode atuar:

  • Indústrias da área eletroeletrônica;
  • Desenvolvimento de aplicativos;
  • Área automotiva;
  • Equipamentos de telecomunicações;
  • Equipamentos de automação e controle;
  • Desenvolvimento de sistemas dedicados;
  • Equipamentos de segurança;
  • Centros de ensino, pesquisa e desenvolvimento.

Características do Curso de Sistemas Embarcados

O curso tem formato de Superior Tecnológico, com duração de 3 a 5 anos.

O profissional que possui esta especialização atua em uma das áreas mais promissoras da computação. Possui conhecimentos em informática, engenharia de software e eletrônica, sendo capaz de desenvolver novos sistemas e programar microprocessadores e microcontroladores.

O curso superior de Sistemas Embarcados tem como objetivo, portanto, formar profissionais comprometidos com o projeto de hardwares e softwares, e estuda o planejamento de sistemas IoT, desenvolvimento de sistemas inteligentes, a gestão e manutenção de sistemas embarcados.

A grade curricular é quase toda voltada para matérias específicas da computação. Confira algumas delas que são estudadas durante a graduação e o conteúdo que observa a tecnologia em questão:

  • Programação Básica
  • Introdução ao Curso de Sistemas Embarcados
  • Comunicação e Metodologia de Pesquisa
  • Análise de Circuitos
  • Cálculo Básico
  • Programação Orientada a Objetos
  • Eletrônica Digital
  • Estatística Aplicada à Engenharia 
  • Sistemas Digitais
  • Cálculo Diferencial e Integral
  • Sistemas Microprocessados
  • Arquitetura de Computadores
  • Introdução a Redes
  • Equações Diferenciais e Transformadas
  • Laboratório de Sistemas Embarcados
  • Sistemas Operacionais de Tempo Real
  • Processamento de Imagens
  • Interfaces e Protocolos para Sistemas Embarcados
  • Cálculo Numérico
  • Programação em Sistemas Embarcados Linux
  • Engenharia de Software
  • Processamento Digital de Sinais
  • Instrumentação Industrial
  • Gerência de Projeto
  • Métodos Ágeis
  • Banco de Dados
  • Projeto Prático
  • Metodologia para Elaboração do TCC
  • Ética e Legislação
  • Sistemas Operacionais de Código Aberto
  • Empreendedorismo
  • Engenharia Econômica
  • Sistemas de Controle

Ao final do curso, o estudante precisa realizar a apresentação de um trabalho de conclusão de curso.

Cursos relacionados a Sistemas Embarcados

Geralmente o curso de Sistemas Embarcados é oferecido em universidades federais e estaduais, mas se encontra em poucas faculdades.

Por isso, há algumas outras opções de cursos que é possível atuar na área de Sistemas Embarcados, como:

  • Engenharia de Software;
  • Engenharia da Computação;
  • Ciência da Computação;
  • Sistemas de Informação.